X

Bem-vindo!

Se você já fez seu cadastro no Tempo de Viver, digite abaixo seu código de inscrição, seu e-mail e crie uma senha. Os próximos acessos serão mais simples, somente com estes dados!

  • Caso tenha esquecido o seu código do paciente, entre em contato com 0800-702-1199
    (*) Campos Obrigatórios

X

Recuperar a senha de acesso

Se você já fez seu cadastro em nosso SAC e esqueceu sua senha, digite abaixo seu login e o sistema criará uma senha para você.


X

Conteúdo disponível somente para participantes do programa Tempo de Viver.

Para acessar a área restrita, você precisa ser participante do Tempo de Viver e se identificar utilizando seu e-mail e senha de cadastro. Veja aqui no "Como Participar".

X

Escolha o medicamento que você está buscando:

X
Programa Gratuito pela Qualidade de Vida

Realize seu pré-Cadastro

Após o preenchimento deste formulário a nossa Central de Atendimento entrará em contato com você para finalizar o seu cadastro no programa.
Um dia útil após a finalização do seu cadastro, o seu login estará disponível e você terá acesso a todo o conteúdo exclusivo deste portal.

  • sim não
  • (*) Campos Obrigatórios

X
Programa Gratuito pela Qualidade de Vida

Realize seu pré-Cadastro

Após o preenchimento deste formulário a nossa Central de Atendimento entrará em contato com você para finalizar o seu cadastro no programa.
Um dia útil após a finalização do seu cadastro, o seu login estará disponível e você terá acesso a todo o conteúdo exclusivo deste portal.

  • sim não
  • sim não
  • (*) Campos Obrigatórios

X
Programa Gratuito pela Qualidade de Vida

Realize seu pré-Cadastro

Após o preenchimento deste formulário a nossa Central de Atendimento entrará em contato com o seu paciente para finalizar o cadastro no programa.
Um dia útil após a finalização do cadastro, o login estará disponível e o seu paciente terá acesso a todo o conteúdo exclusivo deste portal.

  • sim não
  • sim não
  • (*) Campos Obrigatórios

Olá, bem-vindo(a) ao programa Tempo de Viver, compromisso com a qualidade de vida.

< voltar
Aumentar/diminuir texto:

Câncer de Fígado

Receber o diagnóstico de um câncer não é fácil para ninguém. Você provavelmente deve ter se deparado com sentimentos, anseios e emoções, os quais nunca sentira antes.

Trata-se de uma fase que requer muitas mudanças e adaptações e nós estamos aqui para ajudar você.

Algumas atitudes são fundamentais:

  • Mantenha-se informado(a).
  • Evite ficar com dúvida, converse muito com o seu médico.
  • Respeite os seus novos limites.
  • Peça ajuda sempre que precisar e quiser.
  • Converse com pessoas que estejam passando pelo mesmo que você.
  • Busque apoio psicológico.
Conte conosco.
Equipe Tempo de Viver

Sobre o FÍGADO

O fígado é um órgão de fundamental importância para o organismo. Está localizado no lado superior direito do abdome, protegido pelas costelas, e é responsável por muitas funções dentro do organismo, entre elas: transforma os nutrientes dos alimentos ingeridos em energia, limpa e filtra o sangue, armazena vitaminas, açúcares e gorduras, produz a bile necessária no processo da digestão, decompõe substâncias que prejudicam o organismo como medicamentos, álcool, produtos químicos e tóxicos, etc.

Sobre o CÂNCER DE FÍGADO

O fígado é constituído por células que se dividem e se reproduzem de forma ordenada e controlada. No câncer, ocorre o crescimento descontrolado e acelerado de células anormais que invadem o tecido formando os tumores e que, em alguns casos, podem se espalhar para outros órgãos originando as metástases. O fígado sofre um processo de destruição de algumas células com multiplicação e crescimento de outras, predispondo-se ao aparecimento de células geneticamente defeituosas tornando-se focos de câncer.

Sobre o fígado

O câncer de fígado é classificado em primário ou secundário. O termo primário é usado nos tumores originados das células do próprio fígado, como o hepatocarcinoma ou carcinoma hepatocelular que corresponde a cerca de 80% dos casos, o colangiocarcinoma que acomete os ductos biliares dentro do fígado, o angiossarcoma que acomete os vasos sanguíneos e, na criança, o hepatoblastoma.

O termo secundário ou metastático se refere ao tumor originado em outro órgão e que atinge também o fígado, portanto não se origina das células do fígado. Em estádios iniciais não se apresentam sintomas sendo chamada, por esse motivo, de “Doença silenciosa”.

Fatores de risco

Ainda não se sabe exatamente as causas de câncer de fígado, entretanto alguns fatores de risco aumentam sua ocorrência:

Hepatite

A infecção crônica pelo vírus da hepatite B ou C é o principal fator de risco para o desenvolvimento da doença.

Cirrose

Cirrose é um termo médico que significa “cicatrizes no fígado”. As células são destruídas e o fígado tem suas funções comprometidas ou mesmo paralisadas com a formação de um tecido duro (fibrose). Pode ser causada principalmente por vírus da hepatite B ou C, por consumo excessivo de álcool ou alguns medicamentos.

Histórico familiar

Pessoas com familiares portadores de câncer de fígado têm maior chance de desenvolver a doença.

Histórico pessoal

Diabetes, obesidade e gordura no fígado também aumentam a chance de desenvolver câncer no fígado.

Histórico familiar

Manifestações Clínicas

Em estágios iniciais, não costuma apresentar sintomas.

Em estágios mais avançados os pacientes com câncer de fígado podem apresentar:

  • dor abdominal
  • distensão abdominal
  • lcterícia (cor amarelada na pele e olhos) e inchaço generalizado
  • massa abdominal
  • diminuição do apetite
  • mal-estar
  • perda de peso
  • náuseas e vômitos

Diagnóstico

O diagnóstico costuma ocorrer a partir do seguimento e rastreamento dos pacientes com fatores de risco. Alguns exames costumam fazer parte da investigação:

  • Exame de sangue
  • Ultrassonografia de abdome para examinar o fígado através de imagem
  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética
  • Laparoscopia (cirurgia do abdômen através de câmeras e vídeos)
Diagnóstico

Tratamentos

O tratamento é determinado pelo tipo estágio do câncer (inicial ou avançado), sua gravidade e extensão da doença. Os principais tratamentos para o carcinoma hepatocelular são: cirurgia, quimioembolização, ablação e terapia de alvo molecular.

[ ] Cirurgia

O tratamento cirúrgico é o mais indicado nos tumores hepáticos primários, na ausência de metástases à distância. Este pode ser feito através de um transplante de fígado, onde o órgão doente é substituído por outro sadio, ou pela retirada parcial do fígado doente. A escolha do procedimento é feita com base no tamanho e número de nódulos, além do estado clínico do paciente.

[ ] Quimioembolização (TACE)

A quimioembolização intra-arterial hepática possibilita maior concentração da droga no fígado com menor efeito tóxico sistêmico. Neste procedimento, a quimioterapia é injetada diretamente no fígado através de um cateter que chega bem próximo ao tumor, em um procedimento realizado no hospital.

[ ] Ablação por radiofrequência

É um tipo de tratamento que utiliza uma sonda com eletrodos para destruir as células cancerígenas do fígado. Procedimento também realizado no hospital.

[ ] Ablação por injeção percutânea de etanol

É colocada uma sonda por meio de uma incisão no abdome para, posteriormente, injetar etanol diretamente no tumor com o intuito de destruir as células cancerígenas por desidratação.

[ ] Terapia de alvo-molecular

Esta opção terapêutica atua diminuindo a velocidade de crescimento do tumor e reduzindo o fornecimento de sangue para ele. Ao fazer isso, essas terapias ajudam a evitar a disseminação e o crescimento das células cancerígenas.

O medicamento (Sorafenibe ou Regorafenibe) prescrito pelo seu médico é classificado como uma terapia de alvo molecular. Administrado por via oral que, assim como em outros tratamentos, também pode apresentar efeitos adversos, como: alterações dermatológicas, hipertensão, queda de cabelo, diarreia, vômito e fadiga. Este tratamento interfere em moléculas específicas envolvidas no crescimento do tumor, um conceito diferente das quimioterapias convencionais, em geral com efeitos colaterais de fácil manejo.

Dizeres

Este material é de natureza informativa e não substitui as recomendações do seu médico ou do devido profissional de saúde. Para mais informações a respeito do seu tratamento, consulte a bula do produto.